• SEJA BEM VINDO AO SITE OFICIAL DA FEDERAÇÃO PARAENSE DE KARATE

  • SEJA BEM VINDO AO SITE OFICIAL DA FEDERAÇÃO PARAENSE DE KARATE


       O Karatê (português europeu) ou Caratê (português brasileiro) é hoje uma das arte marciais mais praticadas do mundo. No começo, a maioria dos praticantes não são conscientes do estilo de Karatê que pratica, mas é só começar a dominar o básico das técnicas para o carateca compreender os diversos estilos existentes. Cada um com seu próprio significado, origem, mestres e filosofia. Em quantidade existem mais de 50 estilos diferentes dentro do Karatê, mas apenas 4 são reconhecidos oficialmente pela Federação Mundial do Karatê (WKF). Isso porque a grande maioria dos outros são apenas visões mais tradicionalistas ou ortodoxas de um dos grandes estilos. Conheça agora as principais características de cada.

OS GRANDES ESTILOS DO KARATÊ

GOJU-RYU

O nome Goju-Ryu significa fluxo forte e suave, por ser um estilo que conjuga técnicas duras, rígidas com formas suaves. Originada em Oquinaua pelo carateca Chojun Miyagi, suas técnicas são marcadas pela busca do equilíbrio entre os opostos, das energias antagônicas e complementares. É um estilo eficiente para combate em curta distância por caracterizar-se por movimentos curtos, circulares e amplas. Isso permite aos praticantes variadas aplicações como projeções, torções, chave de braço, estrangulamento e muitos outros golpes. Em geral, o Goju-Ryu procura conciliar força, flexibilidade e respiração. Nele o lutador aprende a agir, perante os mais variados obstáculos, com energia ou calma, rapidez ou suavidade através de uma respiração “kokyu” abdominal sonora.

SHITO-RYU

Para criar o Shito-ryu, Kenwa Mabuni sintetizou os tradicionais Shuri-te e Naha-te, dois sistemas que representavam também as vertentes principais da arte marcial. O significado de Shito provém das iniciais dos nomes dos dois mestres que criaram os estilos que foram combinados, com o intuito de homenageá-los. A grande riqueza das formas que esse estilo possui combina o duro-linear com o suave circular, resultando em um sistema diferente dos demais não apenas por ser o mais extenso de Karatê que existe, mas pela sua suavidade, a versatilidade das técnicas de combate, a inclusão de técnicas de solo e o uso de armas.

SHOTOKAN-RYU

Considerado o “Pai do Karate”, Gichin Funakoshi criou o Shotokan-ryu baseando-se no Shorin-ryu. Os estudos de seu filho Yoshitaka Funakoshi incorporou e/ou modificou várias técnicas do estilo, de modo a refletir escopo almejado, que era o de valorizar mais o lado desportivo e físico como forma de promover o desenvolvimento pessoal. O estilo, ideal para longa distância – por ser uma técnica longa e ao mesmo tempo rápida – caracteriza-se por bases fortes e golpes no corpo inteiro. Todo movimento dessa técnica começa com uma defesa, e seus giros sobre o calcanhar em posição baixa dão fluidez ao deslocamento. Quando quem pratica esse estilo domina completamente a técnica de um soco, seu poder é incrivelmente poderoso, chegando a ser sobre-humano.

WADO-RYU

Fundado pelo mestre japonês Hironori Otsuka, Wado significa “caminho da paz e harmonia”, e utiliza o mínimo de esforço. Por ser baseado em princípios físicos e fisiológicos, o sistema procura obter o máximo de eficiência com o mínimo de gasto de energia – dessa forma, por exemplo, o ataque é lançado quase simultaneamente à defesa, para aproveitar ao máximo a força usada pelo adversário na agressão. Por ser graduado em Judô e Kendô, o Mestre Otsuka incorporou no sistema técnicas de esquiva, projeção, movimentação e troca de guarda – que apesar de existirem, eram pouco utilizadas no Karate. Essas técnicas, somadas as de imobilização, finalização, defesa, ataque e contra-ataque eram treinados pelos lutadores em uma simulação de combate chamada yakussoku kumite (ou luta combinada), que é uma característica marcante desse estilo.

NOSSOS FILIADOS

DESENVOLVIDO POR SIDNEY MAGNO